teste à tabel

BIOGRAFIA

 

Nuno Osório nasceu em Lamego e iniciou os seus estudos musicais aos 10 anos, na Escola de Música da Sociedade Filarmónica e Banda Juvenil de Magueija, no instrumento de percussão, com o professor Fausto Ribeiro e o Maestro Avelino Ribeiro. Alguns anos depois tornou-se no diretor artístico da Escola.

Em 1988, foi estudar Piano na Academia de Música de Lamego com o professor Paulo Xavier e, em 1996, ingressou na Guarda Nacional Republicana, tendo sido colocado no quadro Honorífico Músico.

Mais tarde, deu continuidade aos seus estudos no Conservatório D. Dinis, em Odivelas, no instrumento de percussão, com a professora Fátima Juvandes. Trabalhou ainda em paralelo com os professores Filipe Simões e Richard Buckley.

Licenciou-se em Composição na Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo (Esmae) do Porto, sob orientação dos professores Eugénio Amorim, Carlos Guedes, Dimitris Andrikopoulus, Filipe Vieira, Filipe Lopes e Fernando Lapa. Participou ainda em diversos workshops com compositores de renome, tais como Jonathan Harvey, Kaija Saariaho e Bruce Pennycook.

O seu trabalho enquanto compositor assenta essencialmente em música Electrónica/Electro-Acústica e de Câmara para filmes e para a televisão e para as Orquestras Sinfónica e de Sopros. As suas obras encontram-se editadas na Editora Holandesa “Molenaar Edition BV” e na Editora Portuguesa “Afinaudio”.

Em maio de 2011 viu a sua obra Déjà-Vu, para Orquestra Sinfónica, ser estreada mundialmente em concerto pela Orquestra Sinfónica do Esmae, no teatro Helena Sá e Costa, na cidade do Porto. Essa mesma obra foi também apresentada em julho de 2011 pela Orquestra Sinfónica da Casa da Música do Porto. Em 2015 ganhou o 3.º prémio do I Concurso de Composição da Cidade de Rio Tinto, Portugal.

Realizou as bandas sonoras originais dos filmes Just Fly, do realizador americano Nathan Efstation; Directo, do realizador português Pedro Farate; e Desespero, do realizador português Rui Pilão.

As suas obras para Orquestra de Sopros têm sido apresentadas e executadas pela Bandas Sinfónicas da GNR, da PSP, da Força Aérea, e pela Banda de Música do Exercito, entre outras.

Realizou o Mestrado em Direção de Orquestra de Sopros na Universidade de Aveiro (UA). Estudou Direção de Orquestra com Barbara Franke, Eugénio Amorim, Paulo Martins, Ernest Schelle, André Granjo e António Vassalo Lourenço (Maestro da Orquestra Filarmonia das Beiras). Frequentou ainda o curso de Direção de Orquestra de Sopros, orientado pelo Maestro José Ignacio Petit.

Em 2014, enquanto Maestro, orientou o “Estágio de Orquestra de Sopros e Percussão”, a convite da Lira Estrela da Candelária, na ilha de São Miguel, nos Açores e, dois anos depois, em 2016, a convite da Filarmónica Boa Vontade Lorvanense, orientou o curso de Direção de Orquestra de Sopros.

Atualmente, encontra-se a exercer funções de instrumentista no instrumento de Percussão, na Banda Marcial do Porto da Guarda Nacional Republicana, com o posto de Primeiro-Sargento, e é Diretor Artístico da Banda Marcial de Ancede Baião.